segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Auto-piedade

  Ok, eu já escutei. Eu sei que está tudo errado, que abrimos falência, que ele não te dá assistência, que não há mais a quem recorrer. Agora conte-me algo que ainda não sei.
  Pare de tentar culpar alguém por te enterrar na cova em que você tem cavado esse tempo todo com esse seu orgulho imbecil, por se achar tão melhor, por alegar que sofreu mais. De que adiantou chorar tanto se, além de não ter resolvido coisa alguma, ainda não aprendeu nada?
  Mais imbecil sou eu por tentar explicar o que você tem feito de errado, enquanto tudo o que você tem em mente é essa sua auto-piedade imbecil.
  Sente e chore então. Chore, chore por sua mãe que adoeceu, por seu pai que ganhou mais do que merecia e perdeu, por todos que tentaram te ajudar enquanto você recusa e diz que está tudo bem. Não está bem, e você deveria olhar pra tudo o que tem acontecido e se dar conta de que o erro está em todas as atitudes que você tem tomado desde então.
 Mas tudo tanto faz, vou tomar uma banho para esfriar a cabeça e fingir que essas lágrimas salgadas de ódio são só água quente, vamos fingir. É só assim que você entende.
  Eu deixo de te procurar na sua cova agora, antes que te ache e você me leve junto.
  Pra mim você morreu.

Leia também