sábado, 30 de outubro de 2010

Mochilas

Havia mochilas.
Mochilas verdes,
com estampa xadrez,
multicoloridas e de bolinhas,
ao gosto do freguês.

Havia pretas,
Havia brancas
elas tinham cores,
agradáveis de olhar,
não guardavam dores.

Ela não as queria.
Não
Ela amava a rota,
a que jazia, marota,
amarrotada no chão.

Suja, cores feias,
presas com alfinetes, palavras,
o excesso de informação matraqueia,
cansa só de olhar.

Vazia de beleza,
mas em memórias jaz embebida.
Era ela,
em tecido cerzida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também