segunda-feira, 25 de abril de 2011

Redenção

É tanta aporia.
Que só Sócrates entenderia,
ou nem ele, que há muito viveu.

É tanta mais valia,
que o importante
já se perdeu.

Queria eu aquela velha calmaria
que viria
me enaltecer.

Foi tanta alforria,
que de iguaria, sobrou-nos
miséria a sorver.

Como culpar quem crê em utopia
se eu queria
que ela pudesse acontecer?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também