domingo, 14 de novembro de 2010

Raiva

Ela borbulha em minha garganta
faz de mim grossa,
põe malícia em minhas propostas,
e faz horrendas,
minhas feias opiniões, expostas.

É salvador ou algoz
impeto que faz-me tão feroz?
Se concretiza meus impulsos,
mas cerra meus pulsos
e faz-me delirar.

Dá sentido a mudança,
faz a vida menos mansa,
há o que se apreciar.
Raiva, sempre
de conformismo a me livrar.

Um comentário:

  1. Gostei dos textos, gostei da escrita: simples, direta e com conteúdo.

    ResponderExcluir

Leia também